Domingo, 12 de Outubro de 2008

O meu Mats Magnusson... ou como em poucos segundos se destroem anos de fantasias

 
 
Não gosto de futebol nem sequer de futebolistas.  Não acho piada ao Cristiano Ronaldo nem ao Veloso; não quero saber do Benfica, do Sporting ou do Porto.  Não tenho interesse sobre quem ganha os jogos e as ligas ou quem vai jogar na Selecção.  Sou totalmente “afutebolística”. Mas nem sempre foi assim, houve uma altura em que gostava de um jogador, ou melhor achava-o lindo de morrer – o Mats Magnusson.
 
Cruzava-me regularmente com ele em Cascais na altura em que jogava no Benfica. O aspecto nórdico, a altura e a simpatia que transmitia faziam-me, a mim e à minha irmã, ficar sempre a sussurrar sobre o borracho que ele era.  Não me recordo se nessa altura o Benfica era um grande clube, se ganhava muitos jogos ou até que outros jogadores fariam parte da equipa; apenas me lembro do alto sueco que via regularmente no Pão de Açúcar ou nessa altura já seria Jumbo??!! Desde então ele faz parte do meu imaginário de jovem no final da adolescência. 
 
Mas é com grande pesar que anuncio que o dia 10 de Outubro ficará marcado para sempre na minha história pessoal, como o dia em que constatei que o Mats Magnusson afinal não é um Deus grego. Num zapping televisivo vejo uma entrevista com um senhor gordinho, moreno com muita falta de cabelo e com uma papada no pescoço, que falava sobre um jogo da selecção num português quase incompreensível. No momento em que vou mudar de canal em busca das últimas novidades sobre a “crise financeira” na esperança de que os islandeses já tivessem resolvido o seu problema, vejo pela legenda que o já referido senhor não era nem mais nem menos do que o Mats Magnusson.  O choque foi tremendo; vi por um instante parte da minha vida passar-me à frente. Aquele não poderia ser o meu Mats Magnusson!
 
Mantive-me de pé em frente ao televisor na expectativa de encontrar uma pista que deslindasse o mistério – o senhor podia ser sueco, opinar sobre futebol, falar português e ser benfiquista mas teria de ser outro Mats Magnusson!  A verdade atingiu-me como se de um raio potente se tratasse; a descarga eléctrica provocada toldou-me o pensamento e fez cair por terra todo o meu ideal de início da vida adulta! Assim que me recompuser vou queixar-me ao Provador do Telespectador da RTP, pois caso tais imagens tivessem “bolinha vermelha” eu jamais as teria visto e ainda continuaria a ser um mulher feliz!
 
 
publicado por Veruska às 18:45

link do post | comentar | favorito
|
9 comentários:
De Luísa a 12 de Outubro de 2008 às 22:35
Tens mesmo a certeza que o senhor da fotografia é o mesmo do vídeo?
De Veruska a 14 de Outubro de 2008 às 20:39
A certeza absoluta! É chocante, não é?
De Júlia a 14 de Outubro de 2008 às 12:05
Pois é, o tempo não perdoa, nem sequer aos borrachos, pelo menos aqueles que não recorrem à cirurgia estética. Estes não ficam gordinhos, mas com aspecto de múmias. Não sei o que será pior...
Diverti-me muito com o seu texto.
De Veruska a 14 de Outubro de 2008 às 20:40
:) E o que é pior, é que provavelmente a imagem que eu tinha dele era idealizada...
De guiga a 14 de Outubro de 2008 às 15:30
Infelizmente é ele. Está mais gordinho, mas os olhos são os mesmos!
Lamento Veruska!
looool
*.*
De Veruska a 14 de Outubro de 2008 às 20:41
Mas diz lá, não achas chocante a diferença entre o a versão "novo" e a versão "mais velho"?
De guiga a 16 de Outubro de 2008 às 09:24
É verdade... Acho sim!
Ainda para mais, sendo desportista, conhecendo como manter a forma, podiam cuidar-se muito mais! loool
*.*
De João Chagas Aleixo a 15 de Outubro de 2008 às 03:08
Bom post!

É evidente que é o Mats Magnusson.

A sua papada e cara bolachada, não engana nínguem; passaram por aquela boca milhares de litros de cerveza. A sua enorme falta de cabelo, engana ainda menos; consumiu, enquanto futebolista, uma grande quantidade de esteroides anabolizantes, vitaminas ilegais, complexos vitaminicos, etc.... Recorde-se, para os mais esquecidos, que no inicio da década de 90 não existiam controlos anti-doping. E o recreativo de carnide sempre foi uma grande escola de drogados...

Por outro lado, não te podes esquecer que quando ele representou o recreativo de carnide, foi, salvo erro, entre os seus 27/28 anos até aos seus 30/31 anos.

De Veruska a 18 de Outubro de 2008 às 14:50
Mesmo assim, ainda continua a ser muito difícil acreditar!

Comentar post

.eu

.pesquisar

 

.Agosto 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.últimos reflexos

. ...

. O poder da publicidade......

. Que coisa estúpida... ou ...

. ...

. ...

. ...

. Concentração motard de Fa...

. ...

. ...

. ...

.caixa de Pandora

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2011

. Agosto 2010

. Abril 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

.tags

. todas as tags

.favoritos

. Uma experiência quase cie...

. Os vossos favoritos

.links

.espreitadelas

Contador grátis
Link

.mais comentados

blogs SAPO

.subscrever feeds