Quarta-feira, 22 de Abril de 2009

As coisas que se contavam às miúdas... ou a mais recente contratação de D. José Policarpo

 

Em pequena, o meu pai explicava-me muitas vezes que era Maria porque simplesmente todas as raparigas deviam ter esse nome. Na escola gozava com as colegas que não se chamavam assim, perspectivando-lhes um futuro à margem da sociedade como se a uma casta pouco nobre pertencessem. Mas sentia alguma tristeza interior, e dizia muitas vezes que era Maria como a mãe de Jesus mas infelizmente não era Virgem como ela. As Irmãs asseguravam-me que o meu nome também era muito bonito e até começava com a mesma letra do que o da mãe de Jesus…
 
Por essa altura também me explicavam que as noivas se vestiam de branco porque era a cor mais bonita que existia e que também a Virgem Maria se vestia dessa cor porque ela tinha de ser a mais bonita. Lá em casa insistia com a minha mãe para que ele se vestisse assim, coisa que ela rejeitava por não suportar a cor, o que me deixava profundamente triste. Diziam-me também que a Nossa Senhora era pura porque era baptizada e tinha feito a primeira comunhão e que apesar de São José ser pai de Jesus, este era filho de Deus e Deus não era o São José.
 
Por volta dos 10 anos compreendi que afinal não queria ser a Virgem Maria (aquela vida partilhada com o Espírito Santo parecia-me muito estranha e muito diferente da vida familiar que conhecia) e comecei a querer seguir outros modelos cujas dúvidas eram mais fáceis de esclarecer. Compreendi o significado de Virgem e rejeitei quase por completo a Maria, e a partir daí tive uma vida normal.
 
Se eu consegui ultrapassar este rito de passagem, outras pessoas há que não o conseguem fazer e fazem da abstinência sexual um modo de vida. Uma dessas pessoas é Susan Boyle, a cantora amadora que permanece virgem (e entenda-se esta virgindade como muito mais do que a integridade do hímen, pois essa senhora nem beijada por um homem já foi) apesar dos seus 47 anos de idade.
 
Nos últimos dias ofereceram-lhe um cachet de um milhão de dólares para protagonizar um filme pornográfico e acredito que este não terá sido o único convite feito a esta estrela emergente. Pela leitura dos jornais e das conversas de café desconfio que em breve Susan Boyle se fixará por Portugal passando a ser a imagem do Patriarcado de Lisboa.
publicado por Veruska às 00:02

link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Tio do Algarve a 22 de Abril de 2009 às 17:52
Excelente ideia! E com a voz da senhora, talvez até arranjassem mais adeptos para essas causas tontas e, felizmente perdias...
Só pela fotografia não me parece! E daì, talvez seja o modelo oficial!

Comentar post

.eu

.pesquisar

 

.Agosto 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.últimos reflexos

. ...

. O poder da publicidade......

. Que coisa estúpida... ou ...

. ...

. ...

. ...

. Concentração motard de Fa...

. ...

. ...

. ...

.caixa de Pandora

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2011

. Agosto 2010

. Abril 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

.tags

. todas as tags

.favoritos

. Uma experiência quase cie...

. Os vossos favoritos

.links

.espreitadelas

Contador grátis
Link

.mais comentados

blogs SAPO

.subscrever feeds