Quarta-feira, 25 de Abril de 2012

Um suplemento de cálcio... ou como quem erra é quem devia fazer tudo bem


 

 

O Calcitrim é um suplemento alimentar de cálcio anunciado em vários programas televisivos em directo. A determinada altura, o programa é interrompido, o apresentador ou apresentadora dirige-se a uma bancada onde se encontra uma bonita rapariga com ar simpático que explica, utilizando linguagem acessível, o que acontece aos nossos ossos com o passar dos anos e como esses efeitos podem ser atenuados com a toma destas pílulas.

 

            O apresentador ou apresentadora mostra um encenado interesse pelo produto e entabula questões que não passam de repetições do que já foi dito pela promotora.  Tudo é feito de forma simples, clara e objectiva. Não sei se vendem muitas embalagens do produto em questão, mas o que é certo é que jamais o compraria; o que anunciam não passa de uns simples comprimido com cálcio que, quase de certeza, pode ser adquirido em farmácias ou parafarmácias por um preço mais acessível e com a garantia de que todo o processo produtivo decorreu de acordo com as normas que regulamentam essa área de negócios.

 

            Parece-me que toda a propaganda assenta em realidades inegáveis, no entanto, a desconfiança sobre quem vende o Calcitrim, onde é fabricado, quais os procedimentos de qualidade e muitas outras coisas, despertam em mim ainda maior vontade de nunca me aproximar de tais pílulas. A desconfiança é o sentimento que impera cada vez que vejo o espaço de anúncio ao Calcitrim e a todos os produtos anunciados pela mesma empresa.

           

O discurso proferido pelo Presidente da República, Cavaco Silva, nas comemorações do 25 de Abril deste ano sofreu do mesmo mal. Das suas palavras sobressaíra duas - a credibilidade e a potencialidade. Estes dois adjectivos utilizados para caracterizar Portugal, transmitiram a ideia de um país com valor e pronto para qualquer desafio, ideia confirmada pela lista de exemplos positivos com a qual fomos brindados. Foram focados vários domínios, desde a Ciência e Tecnologia até à Cultura, passando pela Economia.  Destacaram-se também algumas personalidades como arquitectos e cineastas.

 

Tal como no Calcitrim, a comunicação foi simples, clara e objectiva e ninguém duvida do valor dos que foram nomeados nem da importância do que já muito foi alcançado pelos portugueses.  Mas também, tal como no Calcitrim, a desconfiança sobre quem gere o país é enorme e a certeza de que o que o Governo faz assenta em procedimentos pouco claros que se afastam dos parâmetros definidos é quase absoluta.  

 

publicado por Veruska às 19:20

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Segunda-feira, 2 de Abril de 2012

Publicidade comparativa... ou como o "consumidor médio" julga que uma gasosa "tem magnetismo"


 

 

Lembro-me da altura em que a televisão era apenas a preto e branco. Nesse tempo a televisão chegava até nós pelas chamadas ondas hertzianas, conceito que para mim, na altura, era totalmente abstracto.

 

Várias décadas depois, já em poucas situações a televisão chega até nós por ondas hertzianas mas, tal como no passado, a ignorância sobre a tecnologia que nos permite ver os nossos programas preferidos, continua a ser desconhecido pela maioria das pessoas.

 

É a pensar no consumidor, que o Institudo Civil de Autodisciplina da Comunicação Comercial (ICAP) obrigou a que fosse suspensa a campanha de publicidade da “Meo Fibra”. Esta deliberação vem na sequência da queixa apresentada pela Optimus que considera que essa campanha “ofende os normativos ético-legais em vigor em matéria de veracidade e de livre e leal concorrência, neste caso, em sede de regulação de práticas de publicidade”.

 

Nesta acção publicitária, a “Meo” desenrola um encenado teste de rua em que populares identificam a fibra óptica pela qual o serviço de televisão é prestado em oposição a uma gasosa. Para mim, tal comparação não passa de uma situação impregnada de comicidade e jamais acharia que um refrigerante seria um meio de teledifusão.

 

Mas o ICAP não pensou desta maneira e considerou que “a comunicação comercial da responsabilidade da PT é susceptível de induzir o consumidor médio em erro, consusbtanciando, assim, uma prática de publicidade enganosa”. Muitos comentários poderiam ser feitos, mas aquele que mais assoma a minha mente é “que um consumidor médio poderá ser enganado”...

 

publicado por Veruska às 23:14

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Sábado, 21 de Março de 2009

A chegada da Primavera... ou a onda de inspiração autocrática que chegou com as andorinhas

 

 
A Primavera chegou na passada sexta-feira dia 20 de Março pelas 11horas e 44 minutos.  Nessa data ocorreu o equinócio de Março, altura em que a duração da noite e do dia se igualaram.  É também a partir desta marca do calendário que, teoricamente os dias começariam a ficar mais quentes, a flora iniciaria a sua maratona até ao esplendor e a fauna se empenharia em acasalar e reproduzir.
 
Mas como a Mudança Global é uma realidade, mesmo antes da chegada desta estação, os dias de calor já atrapalhavam quem ia trabalhar, as andorinhas já andavam feitas malucas e as árvores da rua onde moro ainda perdiam as folhas como se do Outono se tratasse. Talvez por acreditar no desenvolvimento sustentável ou quem sabe por este ser o ano em que se comemora o segundo centenário do nascimento do Darwin, as consequências desta alteração climática sempre foram encaradas por mim com muita seriedade. O que eu desconhecia é que com elas vinham arrastados outros fenómenos de difícil explicação, embora não sendo totalmente desconhecidos para as gerações de outros tempos.
 
O mais marcante desta nova onda de acontecimentos, ocorreu na véspera do equinócio, num dia em que já todos andavam de roupas leves, janelas dos carros abertas e um sorriso estampado no rosto enquanto trauteavam as canções preferidas a caminho do trabalho, a RTP começa a exibir um anúncio de promoção à Antena 1. Nele vê-se um condutor – o senhor Rui - preso no trânsito entabulando uma conversa com uma locutora de rádio através do próprio rádio do carro. Da conversa, fica-se a saber que o trânsito está parado devido a uma manifestação que só poderá ter como alvo “as pessoas que querem chegar a horas”!
 
As críticas surgiram de imediato e, quase todos ou mesmo todos os sectores da sociedade estavam de acordo – a anúncio era um “ataque ao direito de manifestação e à liberdade de expressão” – e menos de 24 horas depois já tinha sido retirado do ar.
 
Tal como o degelo das calotes polares, o aumento do nível médio das águas do mar ou o incremento do número de tornados, também fenómenos limitados a apenas algumas regiões do globo se tendem a generalizar e até a ressurgir no velho continente europeu. Congratulo-me com o facto de tudo isto parecer ser uma situação excepcional e não a regra pela qual nos iremos reger no futuro. Baseio esta afirmação no casting da personagem do senhor Rui. Depois de ver com algum detalhe o anúncio, percebe-se que este actor foi coagido a participar no vídeo. A forma como agita a cabeça de um lado para o outro, a boca semi-aberta, a voz “cantada” e com entoação pouco natural, o sorriso à “palhacito” e a postura pouco natural, denunciam que o senhor Rui não estaria na posse de todas as suas faculdades mentais e que só por essa razão é que foi escolhido para protagonista.
publicado por Veruska às 20:06

link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
|

.eu

.pesquisar

 

.Agosto 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.últimos reflexos

. O poder da publicidade......

. Sou uma moça simples... o...

. A Caixa... ou como só me ...

. A guerra cibernética... o...

. O orgasmo é amarelo... ou...

. Um suplemento de cálcio.....

. Publicidade comparativa.....

. A chegada da Primavera......

.caixa de Pandora

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2011

. Agosto 2010

. Abril 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

.tags

. todas as tags

.favoritos

. Uma experiência quase cie...

. Os vossos favoritos

.links

.espreitadelas

Contador grátis
Link

.mais comentados

blogs SAPO

.subscrever feeds