Terça-feira, 2 de Setembro de 2008

Os homens são todos iguais... ou como eles podem ser tão diferentes delas

 

 
É sabido que os seres vivos possuem cinco sentidos: a audição, a visão, o tacto, o paladar e o olfacto. Estes sentidos estão muito mais bem desenvolvidos nas mulheres e é por essa razão que neste género, a intuição é um factor tão importante nas relações inter-pessoais. Da mesma forma que milhões de anos de evolução culminaram no desenvolvimento da intuição feminina, nos homens um fenómeno semelhante ocorreu embora tenha levado à atenuação dos cinco sentidos comuns, da forma que se passa a explicar:
 
1 – Défice de audição
 
Quando a conversa não lhes interessa, não ouvem (o que por si só não parece muito exclusivo deste género; eu própria também gosto muito de não ouvir o que não me interessa). Mas mais grave do que não ouvirem é omitirem toda uma série de questões ao longo de uma conversação, proferindo afirmações descontextualizadas.  Este tipo de atitude por parte dos homens tem vindo a classificar as mulheres como repetitivas, sendo elas muitas vezes injustamente acusadas de estarem sempre a dizer a mesma coisa.
 
2 – Aumento da visão periférica selectiva
 
A visão periférica foi aperfeiçoada, o que lhes permite observar detalhadamente alguns pormenores secundários da acção que se desenrola, como os atributos físicos das colegas na aula de Body Pump. Esta característica levou a que a alguns homens lhes fosse diagnosticado estrabismo.
 
3 – Défice de tacto
 
Os homens, além do tacto relacionado com a percepção dos estímulos mecânicos, não conseguiram desenvolver uma delicadeza moral (também chamada de tacto) que os leva a desaparecer sem qualquer justificação durante dias a fio. Depois de uma fase inicial de estranheza, as mulheres que os rodeiam rapidamente voltam à sua vida quotidiana estabelecendo novos contactos com o sexo oposto.
 
4 – Alteração do paladar
 
O paladar é sinónimo de gosto e o gosto relaciona-se com o prazer.  Os homens ao longo dos milénios foram desenvolvendo uma particular satisfação em manter as mulheres ali pertinho deles, mas sem se comprometerem. De preferência até mais do que uma; assim uma de cada tipo para viverem a vida de todos os prismas possíveis. Esta alteração é tão mais intensa quanto mais velho for o homem ou quanto “mais casado” estiver. Como consequência, a chamada intuição feminina tem evoluído ainda mais e neste momento já são as mulheres que melhor utilizam esta ferramenta relacional.
 
5 – Intensificação do olfacto
 
O olfacto ou faro é a capacidade de percepcionar os odores.  Nos homens este sentido está muito desenvolvido e também muito direccionado para situações extremas. Facilmente os homens conseguem reconhecer no meio de várias mulheres sem qualquer característica dominante, a fêmea mais “bardajona” e menos adequada à sua personalidade. Este é um factor bastante positivo e permitiu às mulheres desenvolver a competência de descartar rapidamente um homem que se comporte como um “cachorro”.
 
É por tudo isto que desde sempre oiço dizer que os homens são todos iguais. Não se trata do seu aspecto, do seu comportamento ou até das suas preferências, o que na realidade acontece é que eles lá bem no seu âmago são todos iguaizinhos.
 
 
tags: ,
publicado por Veruska às 16:19

link do post | favorito
De loba pré-frontal a 31 de Julho de 2012 às 23:59
Homens iguais? Mulheres iguais?
Nah... nada disso!
Os homens estão a tornar-se diferentes e as mulheres nunca foram iguais (nem a si próprias!).
Relativamente à questão sensorial, parece-me que cada vez estamos mais embotados: o que vemos, ouvimos, tocamos, cheiramos e saboreamos está cada vez mais uniformizado pelas tendências dominantes, estando nós cada vez mais distantes do que verdadeiramente atinge os nossos sentidos.
Mas gostei, ainda assim, do tributo aos sentidos que permitem ao animal que somos (machos e fêmeas) estar ligado ao mundo dos outros bichos.
;)
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



.eu

.pesquisar

 

.Agosto 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.últimos reflexos

. ...

. O poder da publicidade......

. Que coisa estúpida... ou ...

. ...

. ...

. ...

. Concentração motard de Fa...

. ...

. ...

. ...

.caixa de Pandora

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2011

. Agosto 2010

. Abril 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

.tags

. todas as tags

.favoritos

. Uma experiência quase cie...

. Os vossos favoritos

.links

.mais comentados

blogs SAPO

.subscrever feeds