Segunda-feira, 21 de Abril de 2008

Não gosto de peluches, nem de pornografia

  

Dizem que sou uma pessoa de extremos, mas gosto de me ver como uma mulher versátil: tanto vibro com o “Exterminador Implacável” como com o “Natureza Morta”; gosto de igual forma do Kafka como do Dan Brown (esta parte não é bem assim, mas achei que ficava bonito); tenho igual paixão pela Jane Monheit como pela Beyoncé; adorei a peça “O que Farei com Este Livro” mas a procissão da “Mãe Soberana” levou-me ao êxtase…

 

Também possuo a capacidade de despertar este tipo de ambivalência nos meus amigos – tão depressa me acham a “intelectual de serviço” como rapidamente descortinam o “pimba” que há em mim. Ainda recordo com um sorriso nos lábios a forma como lhes impingi os livros do Haruki Murakami, um escritor de quem venho a ler absolutamente tudo com o mais puro dos deleites… Só para que a curiosidade não permaneça para sempre na vossa consciência, fiquem a saber que lá ler, eles leram, mas gostar isso é que já foi mais difícil!

 

Como sou Engenheira de formação, é óbvio que em primeiro lugar sou uma mulher muito prática. Tenho de encontrar sempre uma lógica em tudo. Por exemplo, desde sempre que acho que existem uma série de artefactos cuja existência não tem qualquer sentido e que ,pelos menos para mim, deveriam ser banidos de qualquer sociedade desenvolvida ou mesmo em via de desenvolvimento – os peluches e afins (bonequinhos, almofadinhas,  quadrinhos, canetinhas, bolsinhas…) especialmente se forem decorados com corações.  Foi por essa razão que os meus amigos reais do Hi5 (só mesmo os reais) estranharam quando começaram a receber “bonecos fofinhos” enviados por mim; mesmo sendo eu uma pessoa tão versátil, nada conseguia explicar este comportamento.

 

Facilmente se percebeu, para alegria de uns e para tristeza de outros, sobretudo dos que não receberam tais comentários, que esses “bonecos fofinhos” rapidamente se transformavam em “bonecas fofinhas” com boquinhas muito redondinhas, roupinhas muito lindinhas e corpinhos muito jeitosinhos. 

 

 

Como notas finais gostaria de dizer:

- a todos que me conhecem, que (e que para alguns isto será uma desilusão) apesar de não gostar de peluches, isso não quer dizer que goste de pornografia;

- a alguns que me conhecem, que a ideia de ser uma “boneca fofinha” não me desagrada totalmente;

-  aos meus amigos, que é desnecessária a preocupação que sentem neste momento – eu continuo a ser mesma pessoa;

- aos meus conhecidos, que me sinto mais reconfortada com o facto de eles me conhecerem um pouco melhor e que se algum dia a amizade virtual passar a real, nunca me ofereçam um ”bonequinho”.

 

publicado por Veruska às 23:03

link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito

.eu

.pesquisar

 

.Agosto 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.últimos reflexos

. Não gosto de peluches, ne...

.caixa de Pandora

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2011

. Agosto 2010

. Abril 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

.tags

. todas as tags

.favoritos

. Uma experiência quase cie...

. Os vossos favoritos

.links

.espreitadelas

Contador grátis
Link

.mais comentados

blogs SAPO

.subscrever feeds