Domingo, 1 de Março de 2009

Novas tendências Primavera-Verão... ou como algumas lojas fazem frente à crise

 
                 
Aproxima-se a Primavera e as novas tendências para esta estação começam já a surgir embora de uma forma tímida.  Este ano irão usar-se calções muito curtos, vestidos assimétricos e de preferência também muito curtos e acessórios como grandes cintos, colares e lenços.  Mas a moda é mais do que vestuário, ela é uma tendência de consumo e por essa razão afecta a vida de cada um de nós em todas as vertentes que se possam imaginar.
 
A moda reflecte também os tempos que vivemos e adapta-se às diferentes realidades sociais. Sendo a crise a nossa realidade, nesta nova época Primavera-Verão, os comerciantes em conjunto com todos aqueles que possuem bens e serviços para vender adoptaram novas estratégias sem nunca relegar para segundo plano a tendência marcadamente sexual daquilo que vestimos hoje em dia.
 
Para que se possa compreender melhor o que digo exemplifico com duas das minhas próprias experiências deste fim-de-semana que ainda não acabou: a peça de teatro Shopping and Fucking e a promoção da loja Tezenis da Rua de Santo António.
 
Ora a peça Shopping and Fucking pretendia levar à reflexão “sobre a sociedade de consumo, a globalização, a violência e o corpo, questões que definitivamente se instalaram na sociedade portuguesa e nas artes”. Da peça ficou pouco de shopping e muito de fucking, tal foram as cenas de sexo simuladas entre os vários actores em palco – viram-se mamas, rabos e até se imaginaram pilas…
 
Já em relação ao comércio tradicional, este resolveu implementar uma estratégia mais arrojada vendendo não só bens, mas disponibilizando estes em conjunto com a prestação de alguns serviços a preços mais vantajosos para os clientes. Na loja de lingerie que já referi anteriormente a promoção consistia em adquirir um conjunto de “soutien e queca” por menos de 10 euros, preço que me parece bastante razoável e acessível.
 
Face à conjuntura actual de crise de relacionamentos, parece-me que a partir de segunda-feira será necessário reforçar a segurança da loja em questão devido à massiva afluência de clientes que de certeza irá acontecer.
 
 
 
 
publicado por Veruska às 14:37

link do post | comentar | ver comentários (16) | favorito
Quarta-feira, 21 de Janeiro de 2009

O Presidente... ou uma celebração um pouco diferente

 

  

Hoje a inspiração não é muita, mas sinto a necessidade de mais uma vez partilhar as coincidências que surgem na minha vida. Desta feita, tudo tem a ver com a tomada de posse do novo presidente dos Estados Unidos da América, Barack Obama.
 
Ontem, ao final da tarde, chego a casa, ligo a televisão (agora que já voltei a ter sinal de TV Cabo…) e fico deslumbrada com a cerimónia da tomada de posse do presidente: adorei a sua expressão facial que me revelava uma serenidade total que eu só conseguiria aparentar se fosse fortemente medicada, gostei do sorriso de felicidade da sua esposa, impressionei-me com a resistência dos americanos ao frio extremo de Washington e até me senti vibrar com “besta” presidencial.
 
Eu também festejei, mas só que à minha maneira - fui ao teatro ver “O Presidente” da autoria de Thomas Bernhard e levada a palco pela ACTA (A Companhia de Teatro do Algarve). Parecia não haver peça mais adequada ao dia de ontem: um presidente de um país cujos membros de estado são alvos de atentados por parte dos anarquistas, que tem uma esposa influente e um cachorro ternurento.
 
À medida que a representação vai decorrendo compreendemos que a primeira-dama afinal é uma mulher prepotente, mal amada e que despreza tudo e todos. O Presidente também não é melhor e até o cão é um fracote que morre de colapso cardíaco. A primeira-dama tem amantes e o Presidente não lhe fica atrás. Minuto após minuto, a acção lá se vai desenrolando e aquele Presidente que está ali à nossa frente não melhora. Claro que observando mais detalhadamente lá se vê que a pele das personagens faz contraste absoluto com o negro das suas roupas e por isso de Obama nem vestígios, o que me tranquiliza profundamente.
 
            Volto a deixar-me levar pela magnífica interpretação dos actores, pelo ritmo da linguagem falada e sobretudo pela ironia do texto. Recomendo vivamente!
 
publicado por Veruska às 22:25

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

.eu

.pesquisar

 

.Agosto 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.últimos reflexos

. Novas tendências Primaver...

. O Presidente... ou uma ce...

.caixa de Pandora

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2011

. Agosto 2010

. Abril 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

.tags

. todas as tags

.favoritos

. Uma experiência quase cie...

. Os vossos favoritos

.links

.mais comentados

blogs SAPO

.subscrever feeds